Andrades Family Portal

Family  News,  Photos,  Videos  &  History

Historia  e  Árvore genealógica dos BITTENCOURTS

Idealizada por Marcelo Henrique Meyer Andrade e elaborada por Ricardo Henrique Andrade

 A redação deste texto foi feita por Ricardo Andrade, com base em documentos, pesquisas, informações e memórias que afloraram à sua mente. Revisado em Maio de 2001

                          Como se diz nos Açores   -   Rico tem  Historia !

 

                                Jean de Bethencourt

Brasão de Armas

Todas as formas diferentes de grafia de “Bettencourt" ou seja, Bitancor, Bittencourt, Batencur, etc. têm o mesmo tronco original "Bettencourt".

As mudanças de grafia devem-se a erros ortográficos ocorridos através dos tempos por aqueles que registravam os nascimentos. (Nota1)

Os Bettancourts são de origem nobre Normanda e o nome é oriundo do Castelo Bettancourt localizado na Normandia (Nota2)

O Lorde de Buttecourt, Buthencourt, ou Bethencourt é, em geral, considerado como o mais antigo dos Bettencourts. Ele acompanhou William “O Conquistador”, Duque da Normandia, na invasão da Inglaterra em 1066.

 Em 1404 o Cavaleiro Normando Jean de Bethencourt recebeu  do rei de Castela, Henrique III, o direito de conquistar  as ilhas Canárias. 

Os Bettancourts que emigraram da Normandia, se estabeleceram inicialmente nas Ilhas Canárias, na Ilha da Madeira e nos Açores (Nota3) e só posteriormente na península Ibérica.

 

Maria de Athayde Bittencourt é a mais antiga ancestral Bittencourt da nossa família de quem temos informações, pelo fato dela ter deixado um detalhado testamento , que nos possibilitou ter acesso a várias informações da origem da família. (Nota4)

Maria de Athayde nasceu em 1859 na Ilha Graciosa no arquipélago dos Açores. Era de ascendência Bittencourt por parte do pai Francisco Bitencourt Torres casado com Anna Cândida Victoriana. Faleceu em São Paulo, aos 67 anos de idade, no dia 19 de Março de 1926.

Foi casada em primeiras núpcias com Manoel Vieira Bittencourt, também de ascendência Bittencourt, e em segundas núpcias com o Comendador Tenente Coronel Norberto João Antunes Jorge com quem não teve filhos. Do primeiro matrimônio teve vários filhos (Nota5) e entre eles:

 Anna Izabel Bittencourt de Camargo casada com José Antônio Camargo. Ambos vieram a falecer muito cedo, ela aos 27 anos e ele, um ano depois, com 32, deixando órfãs duas meninas; Anna Cacilda com nove e Nair com cinco anos de idade. Maria de Athayde assumiu as duas netas e as educou em um colégio interno de freiras em Itu, no interior do Estado de São Paulo, onde elas ficaram até terminarem os estudos. Saindo da escola, foram viver em São Paulo com a avó e as tias, até casarem.

  Anna Cacilda Bittencourt de Camargo, carinhosamente chamada por todos de “Baby”, nasceu em São Paulo no dia 21 de Julho de 1897. Aos 26 anos de idade, no dia 25 de Janeiro de 1924, casou com José Justino e passou a assinar Anna Cacilda de Camargo Justino.

Anna Cacilda faleceu dia 13 de Julho de 1989, dias antes de completar  92 anos de idade

 Anna Cacilda e José Justino tiveram os seguintes sete filhos: Anna Thereza, José Aniônio, Pedro Alcântara, Brasilina, Maria Izabel, Joaquim e Gema.

 

 Nair Bittencourt de Camargo nasceu em São Paulo no dia 27 de Setembro de 1900.  Ao completar 21 anos de idade, no dia 27 de Setembro de 1921, casou com Henrique Andrade Filho e passou a assinar Nair de Camargo Andrade. Era na juventude considerada um tipo raro de beleza (pele muito clara, cabelos negros e olhos verdes). Nair faleceu aos 75 anos de idade, no dia três de Abril de 1976.

 Nair e Henrique Andrade tiveram os seguintes três filhos: Carlos Henrique, Maria Lúcia e Ricardo Henrique.

 Nota1 - O Dr. Jorge Forjaz, genealogista e historiador açoriano, explica que todas as formas diferentes de grafia de "Bettencourt" que constam dos registros paroquiais das Igrejas Católicas nos Açores, têm o mesmo tronco original "Bettencourt", ou seja, Bitancor, Bittencourt, Batencur, etc., são de fato "Bettencourt" esclarecendo ainda que as mudanças de grafia do original “Bettencourt” foram resultado de erros ortográficos cometidos pelos sacerdotes na ocasião de registrarem os nascimentos.

 Nota2 - A Normandia, atualmente  parte do território francês, é uma das  regiões históricas da Europa. Seu nome vem de  tribos invasoras, Celtas e Vikings também chamados  Nordmanni. No ano 912 passou a fazer parte do reino da Nêustria. Em 1431 foi palco da imolação de Joana D’Arc queimada viva em praça pública.  Em 1944 desempenhou papel fundamental  no desembarque aliado realizado  nas suas praias, iniciando à libertação da França da ocupação alemã e o começo do fim da  II Guerra Mundial.  Com um tradicional tempo acinzentado, diz-se que o único azul que se vê na região é o dos olhos dos normandos.

 Nota 3 - O arquipélago dos Açores, território português autônomo, está situado no Oceano Atlântico, a quase 2 mil quilômetros a oeste de Portugal. Foi descoberto em 1427 por portugueses, porem só começou a receber os primeiros habitantes efetivos em 1486. Durante o século XVI sofreu ataques e pilhagens de corsários e piratas. De origem vulcânica, com muita beleza natural, é constituído por nove Ilhas : Santa Maria, São Miguel, Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico, Faial, Flores e Corvo.

 Nota 4 - O testamento se inicia no seguinte teor: “Em nome da Santíssima Trindade, Padre, Filho e Espírito Santo, em que eu, Maria de Athayde Bittencourt, firmemente creio e em cuja fé protesto viver e morrer, este é o meu testamento e última vontade” e antes de terminar faz um pedido: “Quero que se celebrem cinqüenta missas por minha alma”. O testamento é datado de 2 de Abril de 1913.

 Nota 5 - Maria de Athayde Bittencourt e Manoel Vieira Bittencourt, ambos de ascendência Bittencourt, tiveram os seguintes sete filhos, todos com dupla ascendência Bittencourt: Anna Izabel Bittencourt de Camargo casada com José Aniônio Camargo, Zulmira Vieira Martins casada com Manoel Vieira Martins, Maria da Glória Bittencourt Magalhães casada com José Vieira Couto de Magalhães, Altina do Carmo Bittencourt, solteira, Manoel Vieira Bittencourt Júnior, solteiro, Antônio Vieira Bittencourt casado com Zica Siqueira Bittencourt e Aristotelina Bittencourt Sanches (Nenê) casada com Arthur Sanches.